terça-feira, 29 de maio de 2007

ROLANDO O NOSSO SOM


Boldrin: experiência e competência


por Enzo Carlo Barrocco

Certa feita perguntaram a Carlos Drummond de Andrade, poeta, contista e cronista mineiro (Itabira 1902 – Rio de Janeiro 1987) qual era, à época, o melhor programa da TV brasileira. Na sua simplicidade de poeta, Drummond se referiu ao programa Arte de Ver, Arte de Ouvir, produzido e levado ar pela TV Educativa do Rio de Janeiro, atual Rede Brasil, apresentado pelo radialista, cronista e jornalista fluminense Artur da Távola (Rio de Janeiro 1936), hoje senador da república. Arte de Ver, Arte de Ouvir, era um programa que mostrava a arte em geral em seus vários aspectos, como: a dança, as artes plásticas, a literatura e a música, principalmente, entre outras formas de arte. A propósito a única vez que vi o músico maranhense Turíbio Santos (São Luís 1943), um dos maiores nomes do violão erudito, foi nesse programa tocando a música “Sons de Carrilhões de autoria de João Teixeira Guimarães, o João Pernambuco (Jatobá, PE 1883 – Rio de Janeiro 1947). Hoje, caso fosse possível perguntar ao poeta qual ao melhor programa da televisão brasileira na atualidade, quem sabe ele responderia “Sr. Brasil”, programa da TV Cultura de São Paulo, dirigido e apresentado pelo ator, cantor, compositor e apresentador paulista Rolando Boldrin (São Joaquim da Barra 1936). Sr. Brasil é um programa essencialmente musical, onde se apresentam artistas que normalmente não aparecem nos chamados canais comerciais. A mídia ignora totalmente esses artistas que são a verdadeira base da cultura musical brasileira. Sr. Brasil é um programa feito nos mesmos moldes do antigo “Som Brasil”, da Rede Globo, levado ar entre 1981 e 1989 e apresentado, primeiramente, pelo próprio Boldrin, com algumas diferenças entre ambos, evidentemente. Boldrin recebe artistas de todos os gêneros musicais, artista consagrados e artistas iniciantes, mostrando a essência cultural da verdadeira música brasileira. Muitos grupos musicais, cantores, instrumentistas já passaram pelo palco do “Sr. Brasil” e, fico torcendo para que a TV cultura de São Paulo continue, por muitos anos, apresentando o programa. Eu sou um expectador incondicional deste programa que é uma excepcional colagem da nossa cultura musical. À bênção Rolando Boldrin! Ave, a verdadeira música brasileira!




Nenhum comentário: