terça-feira, 26 de junho de 2007

A POESIA DE BOM CONSELHO DE RONALD FIGUEIREDO MONTEIRO

MÃE TERRA

Ronald Figueiredo Monteiro
Bom Conselho 1941

Poeta e religioso católico pernambucano


A terra sempre se devolve,
e nos devolve.
Cada fruto é um zigoto,
um aborto
ferido a punhais.
A terra sangra,
devolvendo sangues esfriados,
coalhos do que abraça em seu regaço,
náufragos e afogados nas rosas,
safiras,
excrementos.
Os lavradores partejam ressurreições.

Nenhum comentário: