quinta-feira, 28 de junho de 2007

RIOS



















Enzo Carlo Barrocco

Correm os rios,
rios de risos,
da clave dos
teus lábios;
e eu, navegador
que sou,
numa canoa pequena
percorro um a um
esses
rios
de ternura 
agrorrubra.

 

Nenhum comentário: