segunda-feira, 29 de outubro de 2007

OFÍCIO



Um comentário:

Deborah (pseudônimo Alma Collins) disse...

Todo o poeta espera a última frase da inspiração divina. Por vezes ela desaparece, mas quando chega, enche de alegria e ritmo a simples página em branco. Linda poesia. Parabéns. Um grande abraço