quarta-feira, 26 de dezembro de 2007

ROSÁRIO FUSCO: O POETA ESCALAFOBÉTICO



Rosário Fusco de Souza Guerra (São Geraldo 1910 – Cataguases 1977), poeta, romancista, dramaturgo, ensaísta, jornalista e crítico literário mineiro foi, para muitos, o verdadeiro precursor do realismo fantástico. Rosário era dotado de um humor polêmico e agitado, tendo vivido os seus 67 anos de forma intensa e apaixonada. Integrante do chamado “Movimento Verde”, editou, em 1927 uma revista com o mesmo nome do Movimento juntamente com Enrique Rezende, Guilhermino César, Francisco Inácio Peixoto  e Ascânio Lopes. O modernismo influenciou, sobremaneira, o escritor  que, ao morrer, deixou inúmeros escritos inéditos.


Rosário Fusco
São Geraldo 1910 - Cataguases 1977
Poeta, dramaturgo, romancista e ensaísta mineiro


CARPRICORNEANAS

É no seio
que começa o caminho
do veio,
que fica no meio
do continente,
onde medram florestas (nunca virgens),
odores variados, carúnculas curtidas
em saliva, espasmos inefáveis e
micróbios letais em vinagrete

II

Deita
e não te movas,
Por enquanto,
Deixa que o planeta invente,
por nós,
posições fundadas na hora,
inaugurais e precursoras.
Sem atritos ferozes,
Hiperêmicos,
Mas parcos e sinceros gemidos cavos,
Lubrificaremos os mancais do mundo
Na eternidade de segundos:
- juntos.
(...)


Nenhum comentário: