sexta-feira, 8 de fevereiro de 2008

TOCO PRETO E A MÚSICA NO JIRAU

TÍTULO: UM CAVACO NO PARTIDO (CHORINHO)

INTÉRPRETE: TOCO PRETO

GRAVADORA: CBS/TROPICANA – 1974

Toco Preto é um daqueles chorões que não pode ser encontrado facilmente. Instrumentista de primeira linha coloca o cavaquinho, musicalmente, onde bem entende, ainda mais que o repertório, aqui, foi magistralmente escolhido. Toco transforma, por exemplo, “Forever and Ever” (S. Flavianos – R. Constantinos), a qual Demis Roussos deu conotação universal, numa verdadeira obra de arte, passando por “Lamento” (Pixinguinha – Vinícius de Morais), adaptada bem ao seu estilo; “Viagem” (João de Aquino – Paulo Cezar Pinheiro); “Matriz ou Filial” (Lúcio Cardim); “Kalu” (Humberto Teixeira) que ao cavaquinho é absolutamente deliciosa, bem como algumas composições suas: “Calango Pé de Cana”, “Espere no Cais”, em parceria com Marcos Venâncio; “Espere o Carnaval”. Esse disco, transformado em raridade, certamente está fora de circulação. Contudo, caso você tenha oportunidade de ouvi-lo, ouça-o. Toco Preto e o cavaquinho, aqui, estão, simplesmente, excepcionais.

EM TEMPO: Infelizmente não consegui nenhuma informação adicional sobre o artista, tampouco uma foto.

Um comentário:

Anônimo disse...

caro amigo:
Tenho a oportunidade de ter o toco como meu amigo e professor, uma pessoa muito humilde e fora do comum e um instrumentista de primeira linha como vc mesmo disse.

silvio