segunda-feira, 8 de dezembro de 2008

SOBREVIDA


Enzo Carlo Barrocco





Após a chuva

um louva-a-deus estático

espera sua presa entre o verde.

A borboleta branca, incauta

e livre

se aventura ante à morte;

imóvel e atento o louva-a-deus

espera.


Súbito o galho pende sob uma

força brusca;

a borboleta, então, se afasta

e livre e branca.

O esgalgado inseto verde,

entre o verde,

prepara outra espera...



Nenhum comentário: