quarta-feira, 28 de janeiro de 2009

PARTIDA

Enzo Carlo Barrocco



Embarco por este cais translúcido,
o pouco que enxergo –
gente espalhada pela noite.

Aqui angustiam-se os náufragos
loucos de solidão e de fome.
Seriam as manhãs saciedades?

Nem sei aonde vou,
e o que me trouxe aqui
partiu numa sóbria manhã.

Nenhum comentário: