quarta-feira, 29 de julho de 2009

DA LAVRA POÉTICA DE ADAILTON MEDEIROS


Exílio dele nas Urubuguáias


Adailtom Medeiros

71 anos

Maranhense de Caxias


exilAdo nas urubuguáias

boi serapião do buriti

corre nos cerrAdos e grotões

tal marruá de tamAnca e reza


andarilho sem odres de couro

um patori desaplumbeAdo

na travessia das grAndes estórias

construindo em sete mil dias Dios


um antropomOrfa como

o veAdo do mistéRio

de gelos e vinhos tintos


ou o carCará castrAdo

vindo dos salEs noturnos

furnicAdo de marinhas


Um comentário:

julio disse...

ADAÍLTON MEDEIROS, JORNALISTA, ESCRITOR, POETA, FLORESCEU HOJE DIA 09/02/2010,NO RIO DE JANEIRO ERA MEU TIO POR PARTE MÃE, NILMA MEDEIROS, NASCERAM NO MESMO LUGAR, EU SOU JÚLIO CÉZAR FARIA E SOUZA MARTINS, FILHO DO JORNALISTA JÚLIO CÉZAR FARIA E SOUZA MARTINS, O MEU TIO PARA NÓS ERA UMA REFERÊNCIA DE AMOR,PAZ E PERSEVERANÇA, CONTRIBUIU MUITO PARA A INTELECTUALIDAE DAQUELES QUE O CONHECERAM....OBRIGADO TIO, VAI COM DEUS!!!