quarta-feira, 30 de junho de 2010

ACHEL TINOCO: O POETA E O POEMA


O POETA




Achel Tinoco, paraense de São Domingos do Capim, poeta, contista, cronista, romancista e ensaísta, no convés da fragata desde 1961, é um dos excelentes escritores da contemporaneidade brasileira comprometido com a literatura de boa estirpe. Embora tenha nascido no Pará, cedo mudou-se para a cidade baiana de Ibirataia. Com alguns livros publicados, Tinoco tem escritos publicados na imprensa da Bahia e de São Paulo.


O POEMA

GRAVURAS

De repente inesperado soluço
Um molusco à beira mar...
Músculo retrai-se ao impulso
O pulso que começa a pulsar.

Mas não me vêm as lágrimas
As marcas da pedra de anil
As águas-vivas das mágoas
As latas d'água de um rio!

O céu então se escurece,
Faz-se mortalha de anu;
O céu que se rende à tua prece
E o mar que pintaste de azul!


Nenhum comentário: