terça-feira, 22 de junho de 2010

O ALFERES


Enzo Carlo Barrocco



Martírio de Tiradentes, óleo sobre tela
de Francisco Aurélio de Figueiredo e Melo (18541916).


Não ouses dizer coisa alguma, nem te permitirão.
Os toscos degraus
que te levam para cima
é uma ilusão;
a corda, o cadafalso e a manhã
funesta
esperam a tua lenta aproximação.

Teus olhos de condenado
nem vislumbram uns passantes
que se detém
à cena bruta.
O verdugo te posiciona
sobre a tampa do estrado.

O céu se contrai diante
do espetáculo mórbido;
nenhum anjo
vem guardar teu medo.
Entretanto, Minas lembrará teus
passos e
Vila Rica mudará de nome.

Nenhum comentário: