sexta-feira, 25 de junho de 2010

QUARADOURO

Enzo Carlo Barrocco


Foto: Fernanda Oliveira

Na dobra do rio
há um quaradouro,
roupas sobre as varas de taquara...
Um cepo,
uma tábua maciça sobre
a armação improvisada.

A beira d´água é ampla, descalvada;
um aningal na margem inversa.
A sapopemba dispõe a sombra,
Um tronco caído,
o sol por sobre o folharal da mata,

O vento nas ramagens,
os sons que a floresta propicia.
Pedaços de céu azulejados,
a montaria amarrada ao pau.
Há um quaradouro
na dobra do rio.

Nenhum comentário: