sexta-feira, 27 de agosto de 2010

MELHOR IDADE


Enzo Carlo Barrocco




Um velhinho magro, encurvado
e de aspecto sofrido
sacode o braço
para o ônibus urbano.
O respeitável calor do meio-dia
aflige as criaturas todas.

O motorista, sem que o ônibus
esteja lotado,
ignora o aceno do pobre velhinho
parando, apenas, 30 metros à frente
a uma moça alta, bonita
e de óculos escuros.

Ao velhinho cansado e trôpego
resta aguardar, pacientemente,
a passagem de outra condução.


Nenhum comentário: