sexta-feira, 13 de agosto de 2010

NÃO CONFIE NA ETERNIDADE


Enzo Carlo Barrocco



Todos os que ainda não nasceram
estão condenados à morte,
isto porque só ela
é a verdade absoluta.

Não se dê ao trabalho
da contestação,
não existe aqui a estratégia da fuga.

Não confie na eternidade
esta senhora de vestidos puídos
a cada dia mais decrépita.
Não subestime este poema simples.


Nenhum comentário: