quinta-feira, 24 de fevereiro de 2011

PÉROLAS DE CARANANDUBA - CANTO Nº 09

Enzo Carlo Barrocco


A MÁQUINA INDESTRUTÍVEL
O tempo: perene instante,
aparelho da contagem,
não precisa à engrenagem
de óleo lubrificante. 

AS MANGUEIRAS DO 1º COMAR
São quatro mangueiras em
que as vezes parecem uma,
lindo poema, em suma,
na paisagem de Belém.

VÍCIO DIGITAL
Celine se viciou,
seu tempo agora consiste
ficar logada ao tuitter
em frente ao computador.

ESTÁS PENSANDO QUE ISSO É NÉVOA!
A manhã nasceu tristonha
envolta  por nevoeiros,
é que à noite os maconheiros
fumaram muita maconha.

A MISERÁVEL RUA DA INVASÃO REMOTA
À noite a rua era escura,
extremamente afastada
que nem mesmo era citada
nos mapas da Prefeitura.  

Nenhum comentário: