quarta-feira, 31 de agosto de 2011

BORBOLETAS DE MOIRABA - CANTO Nº 1

  
Enzo Carlo Barrocco


SOL DE OUTUBRO
Trazes teu sorriso rubro
sob este sol de outubro,
e nesta esplêndida tarde
tudo se queima e se arde.

O SABRE E A FLOR
Não sei quando emudeço,
meu rumo teço e desteço,
que o amanhã é um sabre
sobre uma flor que se abre.

SERENIDADE
Nunca, jamais te apressa
que o tempo não há quem meça,
seja moroso o teu dia
com alguma melancolia.

RECOMPOSIÇÃO
O sol sorri do telhado
seu sorriso amarelado
e tudo, então, se renova:
o dia, o tempo, a trova...

APARIÇÃO
Em meu quarto surges branca,
lábios, seios, coxas, ancas;
a boca fruto vermelho,
longas sombras pelo espelho.


Nenhum comentário: