sexta-feira, 9 de setembro de 2011

VERBENA

Enzo Carlo Barrocco

Havia calor em seu torso esguio,
a respiração arfada,
suor entre os seios tremeluzentes.
Seu ventre bruno de verbena e luz
prefaciava uma lua de hormônio
e sêmen.

Abaixo, as coxas semiabertas
e a frincha (fruta-carne)
de lábios sumarentos, fulvos.

A respiração arfada;
havia calor em seu torso esguio.

Nenhum comentário: