segunda-feira, 2 de janeiro de 2012

JOAQUIM CARDOZO: O ENGENHEIRO DA PALAVRA




O POEMA

1930

Na estranha madrugada
o homem alto, transpondo o portão da velha casa depõe no chão
frio
o corpo inanimado do seu irmão.
Da sombra das velhas mangueiras, por um momento,
surgiram curiosas as sombras dos melhores heróis de Pernambuco
antigo.
Sobre o corpo caiam gotas de orvalho e flores de cajueiro


O POETA











Joaquim Maria Moreira Cardozo (Recife 1897 – Olinda 1987), poeta, contista e dramaturgo pernambucano, é um desses excelentes  escritores que vale a pena descobrir. Talvez não possamos falar tudo e homenagear devidamente este poeta que a mídia, nem por sonho, tende a mencionar. Entretanto, Cardozo seguramente está incluído entre os dez maiores poetas brasileiros. Cardozo trabalhou com Lúcio Costa, como engenheiro na construção de Brasília

Nenhum comentário: