terça-feira, 19 de junho de 2012

LIBÉLULAS RUBRAS - 17ª TRÍADE


Enzo Carlo Barrocco


MEU SENHOR É O TEMPO
Meu senhor é o tempo,
esse monstro famélico,
relógio abstrato,  indestrutível,
sutilmente me cravando rugas,
enfraquecendo-me os ossos
e me amolecendo a carne.

 
O HOMEM DE VARGINHA
À rua morta
um passante avista algo
encostado ao muro.
Figura estranha aquela.
- Bêbado! - resmungou.
Se eu fosse um guarda o levaria preso!

 
DENTRO DA NOITE
Dentro da noite
uma coruja pia;
ventania e chuva e frio.
As estrelas se escondem
sobre as nuvens. Relâmpago-
um clarão na paisagem gris.


Nenhum comentário: