segunda-feira, 11 de junho de 2012

LUAS DE AJURUTEUA - CANTO Nº 13


Enzo Carlo Barrocco


ALMA RIBEIRINHA

Venho das densas florestas,
venho de beira de rio,
a cidade grande é uma injúria,
nela eu jamais confio.


TROVA PARA MANOELA

São duas jabuticabas
os olhos de Manoela,
a boca um jambo maduro,
duas luas os seios dela.


O ESCRITÓRIO DO POETA

A Amazônia é impressionante
um mundo espetacular,
meu vastíssimo escritório,
estúdio particular.


A LUA DE NAGOIA

A lua nascida breve
no céu do oriente boia
trazendo rara beleza
a cidade de Nagoia.


DOMINGO É UM DIA BREVE

Domingo passa num átimo,
a hora corre ligeira,
logo mais chega enfezada
a grave segunda-feira. 


Nenhum comentário: