sexta-feira, 22 de março de 2013

PARA O SOSSEGO DA ALMA


Enzo Carlo Barrocco















Preciso de uma paisagem
Para o sossego da alma
Um milharal onde o vento
Seja a música constante.

Um igarapé escondido
Num igapó afastado
Uma chuva se aprontando
Sobre o estirão da estrada.

Um pássaro pousado à árvore
Um pôr-do-sol sobre o mar
A lua mostrando a cara

Ante o silêncio da noite
Para o sossego da alma
Uma paisagem se apreste.

Nenhum comentário: