sexta-feira, 7 de fevereiro de 2014

A ESTRADA DO PIMENTAL


Enzo Carlo Barrocco


 


















A velha estrada
à noite assombra os entes,
um trecho no qual
as árvores entrelaçam-se.
Por ali rodaram carros
nos tempos idos
da pimenta-do-reino.

A coruja pia
mata adentro;
um fluxo d água cruza
a antiga estrada.

À frente,
sobre uma nesga,
a lua surge.

Um vento fino se dispersa
na noite. 


Nenhum comentário: