terça-feira, 8 de abril de 2014

LUAS DE AJURUTEUA – CANTO Nº 15

Enzo Carlo Barrocco


IMAGEM
Não há imagem mais bela,
Não há imagem mais bela
Que a lua no horizonte
Surgindo toda amarela.

PAISAGEM DE OUTROS TEMPOS
O silêncio toma conta
Da paisagem; que assim fique!
As vespas rondam as paredes
Das casas de pau a pique.

DENTRO DA NOITE
Na madrugada esplêndida
Estrelas, lua, amplidão,
Todo o cosmo cabe inteiro
Na palma da minha mão.

A ETERNA MORADA
No dia que tu seguires
A tua eterna morada
Não levarás coisa alguma,
Nada, nada, nada, nada...

OS TEMPOS DIFÍCIEIS
Eu morria toda tarde
E a cada manhã renascia,
Lembro bem, tempo difíceis
De dor e melancolia. 


Nenhum comentário: