sexta-feira, 6 de fevereiro de 2015

A POESIA ALEMÃ DE FRIEDRICH HÖLDERLIN

                            O POEMA...

                            O POEMA CONCISO
 
Porque és tão curto ? Já não amas, como noutros
Tempos, o cântico ? Nesse tempo , ainda jovem,
Quando em dias de esperança cantavas,
Nunca encontravas o fim.
 
Como a minha sorte, assim é minha canção. Queres-te
banhar, feliz, no pôr do Sol? Já passou! E a
Terra é fria e o pássaro da noite sibila,
Incómodo, perante os teus olhos.


Tradução de Luís Costa, Züschen


...E O POETA

Friedrich Hölderlin (Lauffen am Neckar 1770 – Tubingen 1843) poeta e romancista alemão, é considerado um dos maiores autores líricos da poesia germânica. Hölderlin ficou praticamente esquecido durante o século XIX, sendo que no século seguinte é que sua poesia é redescoberta e tornou-se valorizada. O Romantismo e o Classicismo de Weimar  têm uma posição de destaque na poesia de  Hölderlin que enlouqueceu em 1807, nunca mais se recuperando, ficando 36 anos aos cuidados de seu  maior admirador (e sua esposa), um carpinteiro chamado Ernst Zimmers.
 


 

Nenhum comentário: