sexta-feira, 5 de fevereiro de 2016

ALFREDO PUJOL NA SEARA DOS NOTÁVEIS





Alfredo Gustavo Pujol (São João Marcos, 20.3.1865 – São Paulo, 20.5.1930) bibliófilo e político fluminense, se formou na Faculdade de Direito de São Paulo, em 1890. Foi eleito deputado federal no ano de 1900, mas renunciou ao mandato por divergências com a política dos governadores que foi adotada no governo do presidente Campos Sales. Acompanhou, pessoalmente, no congresso estadual paulista a dissidência do Partido Republicano daquele Estado. Foi membro da Academia Brasileira de Letras, publicando diversas obras, entre as quais uma das mais importantes, intitulada “Machado de Assis”, a bibliografia do grande escritor, autor de ‘Memórias Póstumas de Brás Cubas’. A biblioteca particular de Pujol foi adquirida pelo editor José Olympio Pereira Filho quando este instituiu a livraria José Olympio Editora, em 1931. Não tenho o hábito de escrever sobre político, mas fiz questão de falar a respeito de Alfredo Pujol que foi parlamentar em uma época em que a corrupção e o desmazelo com a coisa pública não grassava nos meios políticos, tanto que  Pujol renunciou ao seu mandato por não concordar com alguns pontos de vista na política de seu tempo.

Nenhum comentário: