segunda-feira, 14 de março de 2016

A POESIA AMAZONENSE DE DONALDO MELLO



O POEMA...

VOLPI ESTILIZADO

Varal de roupas recicláveis
nos quintais humildes
dos arrabaldes.

Varal de bandeirinhas amáveis
nas festas juninas
das províncias.

Varal de brinquedos infláveis
no mercado informal
do trabalho neofuneral

Varal de pessoas descartáveis
no pecado mortal
da República neocanibal .


...O POETA

 
                                                                                          
              

















                                                        
Donaldo de Lima  Mello, amazonense de Manaus, poeta, cronista, educador e cientista político, no convés da fragata desde 1950 é um importante ativista cultural que desde a década de 1980 reside em Brasília. Donaldo tem poemas espalhados em inúmeras antologias decorrentes de concursos os quais participou tendo, inclusive, angariado alguns prêmios nessa vertente.  O poeta tem na música uma extraordinária aliada e participa ativamente de eventos em escolas públicas com performances poéticas em que interpreta seus textos e de outros escritores. Donaldo, tem, também, poemas gravados em CD. Conheçamos Donaldo Mello, que embora morando em Brasília, é um digno representante da literatura amazônica. 

Nenhum comentário: