quinta-feira, 10 de maio de 2018

JIRAU DOS CÉLEBRES - ARY LOBO

 
ARY LOBO, O FORROZEIRO PARAUARA


por Enzo Carlo Barrocco


Gabriel Eusébio dos Santos Lobo, o Ary Lobo (Belém 1930 – Fortaleza 1980), cantor e compositor paraense, foi um ferrenho defensor da música nordestina de raiz, o chamado forró pé de serra. Esse notável paraense, antes de se tornar popular como cantor, exerceu  as mais diversas profissões, incluindo a de mecânico e corneteiro na Força Aérea Brasileira, onde serviu, quando jovem. Começou se apresentando em um concurso de calouros na PRC-5, atual Rádio Clube do Pará, de Belém. Nessa primeira apresentação obteve grande aceitabilidade. Certa vez, em São Luiz do Maranhão, cantando no Teatro Arthur Azevedo, Luiz Gonzaga, o já consagrado Rei do Baião, se encontrava na platéia e de cara gostou do jeito do jovem iniciante. Gonzaga até fez um convite a Ary para acompanhá-lo ao Rio de Janeiro, o que não pode ser feito prontamente devidos aos compromissos. Um ano após, o conhecido compositor Pires Cavalcante fez um convite para o jovem Ary que arrumou o bornal e partiu rumo ao Rio de Janeiro, então Capital Federal. Assinou Contrato com a RCA Victor e em 1956 gravou seu primeiro disco, que foi o início da sua carreira musical. Ary Lobo tem mais de 700 músicas gravadas[por ele e outros cantores, músicos e intérpretes pelo Brasil afora. O estilo de Ary era semelhante ao de Jackson do Pandeiro onde incluíam baiões, cocos, rojões, xotes, xaxados. Os anos de 1950 e 1960 foram os mais produtivos na carreira de Ary, gravando nove LPS para a RCA que dominava o mercado fonográfico à época. Ary Lobo está entre os cinco maiores forrozeiros do Brasil, ao lado de Luiz Gonzaga, Jackson do Pandeiro, Marinês e Luis Vieira. Suas músicas estão por aí, em todas as plataformas, inclusive streaming,  para a alegria de seus admiradores. Eu particularmente, sou um fã inveterado do grande Ary Lobo que faleceu em Fortaleza-CE, aos 50 anos de idade.

Nenhum comentário: