quinta-feira, 19 de junho de 2008

DOLABELA: UM POETA DE BOA CEPA


Marcelo Dolabela
Lajinha 1957
Poeta e cronista mineiro


BALANÇO DA DÉCADA

uma década tem mais de cem séculos
dez bilhões de vozes num único eco
mil e uma noites num mero segundo
poucos trilhões de silêncio num ponto

quanto se conta os átomos é ótimo
a hora fica interminável num átimo
não se chega nunca a nenhum lugar
e apenas se volta ao mesmo volume

um só dia tem bem mais de dez décadas
num rústico eco a maior biblioteca
da luz do segundo nenhum consenso
até quanto nos faltará silêncio

Um comentário:

mendi disse...

Olá poeta vim te visitar e estou encantada com o espaço literario.
que encontrei.
Visite minha página poetica.
Beijos na sua alma.