sexta-feira, 14 de novembro de 2008

LIBÉLULAS RUBRAS - 10ª TRÍADE


SINARA

Sinara à porta,
braços cruzados, apoiada numa perna só;
de repente entra à casa,
vozes no caminho.
Ah, Sinara - linda e acanhada -
mulher que não existe mais!


HIPÓTESE

Quando Cabral descobriu
o Brasil ninguém acreditou,
nem mesmo eu;
se aquela esquadra não houvesse chegado
eu seria um velho Mundurucu
e tu, certamente, uma encarquilhada Kaiapó.


LEMBRANÇAS

Minha mãe me batia
com o cinto largo de meu pai.
Lembro isso
não que eu quisesse apanhar novamente;
mas, saudades daqueles olhos azuis,
dois pequenos e inigualáveis céus.

Nenhum comentário: