quinta-feira, 2 de abril de 2009

A UMA POETA QUE CONHECI ONTEM


Enzo Carlo Barrocco



Lilian Maial e Rosa Pena



À Lilian Maial


São teus poemas
lindas canções;
na curva da estrada simples,
sob o sol que se deita breve,
configurações.

O vento desfaz
teus cabelos
na primeira hora,
pelo que percebo, certamente,
foste moldada no fulgor da aurora.

Tens um caminho,
tens um destino,
tens uma meta.
Mas já dominas o vento, a chuva, a tempestade;
és poeta!


Nenhum comentário: