quinta-feira, 25 de novembro de 2010

PARAGENS


Enzo Carlo Barrocco


O azul consistente
denuncia um excelente
crepúsculo,
o sol descoberto
mergulha rente a mata rala.

Um pau seco,
resquício da floresta densa,
acena com seus
macérrimos braços de condenado.

Uns pássaros atrasados
cortam a linha magenta
do horizonte.
Os bichos diurnos,
certamente, se atocaiam.

A cada dia
nestas paragens.
a temperatura se acentua.

Nenhum comentário: