sexta-feira, 18 de maio de 2007

UM POEMA DA VARANDA DE JOAQUIM EVÔNIO


Joaquim Evônio
Freguesia de Santa Maria Maior, Funchal, Ilha da Madeira 1938

Poeta, contista e ensaísta português


POETA


Sou poeta

e amo as flores

para esquecer os horrores

das guerras por onde andei.

Mas provoquei tantas dores

fiz sofrer os meus amores

se sou poeta não sei.

Nenhum comentário: