terça-feira, 10 de fevereiro de 2009

MAX MARTINS: O POETA MAX/IMO/RTAL


Faço aqui minha pequena homenagem ao poeta Max Martins falecido ontem (09.02.09) em Belém. Max é um dos maiores nomes da literatura brasileira.



Max Martins
(Belém 1926 - Idem 2009)
Poeta paraense



No lugar do medo

Todos os dias aqui tu te observas
E ainda está oculta (aqui) a tua semente

Comum será a tua raiz
comum
ao olor da fêmea que atua no teu leito

Sê criativo o dia todo
Te empenha o dia todo cauteloso
voa
mesmo hesitante sobre o teu malogro

Quer sigas o fogo, quer sigas a água
sê só do fogo ou só da água
(pois que não há caminho
e a lei
é o inesperado)

Ainda oculta (aqui) a tua semente
está.


Nenhum comentário: