sexta-feira, 20 de fevereiro de 2009

MOSQUEIRO


Enzo Carlo Barrocco




Foto: Sávio Castro



MOSQUEIRO


Na contracosta da ilha
o sossego das manhãs singelas,
a ave e o rio,
a ponte desenhada no ar.

A montaria e o homem
ribeirinho que se lançam às águas
turvas das marinhas,
mangues aonde ninguém vai.

Falo do sol tranquilo da ilha,
do lado escuso;
das praias muitos falarão,
do lado do "furo" falo eu.



Nenhum comentário: