quarta-feira, 1 de fevereiro de 2012

PAISAGEM AMAZÔNICA

Enzo Carlo Barrocco
















A manhã está deserta, à madrugada
a chuva se deitou sobre meu pasto,
o céu é um lençol molhado e vasto
sobre o igapó, a mata, a estrada.

No alto da andirobeira antiga
uns pássaros esperam pacientes
que o tempo e a paisagem indolentes
se abram e o dia então prossiga.

Fico olhando aqui do meu alpendre
a bela poesia do momento,
longe o milharal amarelento

some e o igarapé inchado.
De par em par tucanos e araras
riscam, de repente, o céu nublado. 


Nenhum comentário: