terça-feira, 8 de maio de 2012

O PASSEIO DO POETA


Enzo Carlo Barrocco




















Quintana se mistura
ao povo
com sua simplicidade
e seu guarda-sol
ao braço.

As ruas de Porto Alegre
se enchem de luz.
A poesia resolveu
espairecer.


Um comentário:

W.G. disse...

Saudações, Enzo. Retribuo a visita e aproveito para parabenizá-lo pelo seu espaço e por seus textos. Abraços.