quinta-feira, 2 de maio de 2013

A PAISAGEM EM FRENTE

Enzo Carlo Barrocco















Por dez dias o tempo pardo
pousa na paisagem em frente,
o dia não se faz quente
destarte, me queimo e ardo.

Espero o sol nas vidraças
nos dias subseqüentes,
meus olhos resplandecentes
perdem-se nas rimas crassas.

Meu verso desavisado 
dos enfisemas dos dias
derrama-se pela laje

quarada de poesias
pousam na paisagem em frente
meus olhos resplandecentes.


Nenhum comentário: