quinta-feira, 15 de outubro de 2015

JACQUES PRÉVERT – O POEMA E O POETA




O POEMA...

O Meteoro

Pelas grades do bloco penitenciário
uma laranja
passa como um raio
e cai como uma pedra
dentro do sanitário.
E o prisioneiro
todo lambuzado de merda
resplandece
todo iluminado de alegria.
Ela não me esqueceu.
Ela pensa sempre em mim ainda.


Tradução: Adriano Scandolara.

...E O POETA.

















Jacques Prévert (Neuilly-sur-Seine 1900 – Omonville-la-Petit 1977), poeta francês, abandonou a escola aos 15 anos, sendo que tentou várias profissões antes de se dedicar à poesia, ao teatro e ao cinema. Prévert ficou famoso como roteirista do cineasta Marcel Carné. Por alguns anos esteve ligado aos surrealistas renovando, nesse estilo a velha tradição medieval da poesia oral. Suas canções-poemas reunidas em Paroles tiveram grande sucesso  entre os jovens pela sua carga de protesto, anticlericalismo e humor. Um escritor que não se dedicou apenas à poesia, tendo gravado seu nome nas artes em geral do século XX.


Nenhum comentário: