sexta-feira, 30 de maio de 2008

JOVINO MACHADO: O POETA DAS GERAIS


Jovino Machado
(Formiga 1963)
Poeta mineiro

canções de senzala

encontrei o bardo
tomaz antônio gonzaga
que ao som da sanfona
do sanfoneiro que falava pouco
bebia muito e tocava demais
me contou sobre a ternura de Marília
me convidou para mais um trago
eu aceitei: tim tim...
me disse que a vertigem da poesia
começa justamente onde termina a morbidez
de barba por fazer
afrouxou o nó da gravata
como um ilustre fidalgo
cantou canções de senzala
disse que sentia enjoado de conspirações
e pediu mais vinho
ajeitou o chapéu e me convidou
pra subir e descer ladeiras
saímos sem pagar a conta.

Nenhum comentário: